3 resultados encontrados

  • DA UDENAMO À FRELIMO e à diplomacia moçambicana

    O rigor histórico dos factos narrados sobre as várias etapas da luta  desde as tarefas  organizativas em Dar-es-Salaam, passando pelos centros educacionais e de treino militar na Tanzânia, com particular realce para Kongwa e Nachingwea, as acções de abastecimento e infiltração de armamento e outros meios de luta, a mobilização da população para o seu engajamento na educação e na produção, bem como o combate directo do inimigo, constituem um conjunto fascinante duma memória colectiva que consubstancia o papel dos combatentes pela liberdade, justiça e desenvolvimento de Moçambique.

    Os depoimentos que se juntam no livro são testemunho da partilha de um processo de luta, amizade e camaradagem cultivados ao longo dos vários anos de combate libertador. A luta de libertação de Moçambique fez-se em varias frentes politica, militar e diplomática. Lopes Tembe, através da sua trajectória, faz-nos recordar essa experiência multifacetada, em que a solidariedade regional e internacional teve um papel inolvidável.

    715,00 MT
  • OS ANÉIS DO MEU CABELO A HISTÓRIA DE MARIZA

    SINOPSE

    Mariza dos Reis Nunes cresceu entre dois continentes. Dentro de casa estava em Moçambique, a terra onde nasceu, com a sua cultura, a sua música, a sua culinária. Mal saía à rua, mergulhava nas ruelas da Mouraria, na Lisboa antiga, no mundo do fado.

    A convivência com dois universos tão diferentes moldou de forma indelével a sua personalidade como mulher e como artista. E o seu amor pela música, aliado ao dom de interpretar todos os géneros com a mesma alma, fizeram de Mariza uma cantora e fadista com tal arrojo e originalidade que, duas décadas depois de ter iniciado a carreira, continua a ser recebida em êxtase nas grandes salas de espetáculo de todo o mundo.

    Mariza, os amigos, a família e os músicos revelam-nos neste livro a mulher fora do palco, sem saltos altos nem vestidos de renda, com a mão que costumamos ver a agarrar o microfone segurando com força a do seu filho.

    2.500,00 MT
  • PARTICIPEI, POR ISSO TESTEMUNHO

    SINOPSE

    Neste livro Sérgio Vieira fala-nos das suas origens e da sua infância e adolescência em Tete. Fala-nos da crise de consciência que o levou abandonar o catolicismo e da sua subsequente militância no movimento estudantil e na Casa dos Estudantes do Império. Aborda também o êxodo dos estudantes “ultramarinos” de 1961-1963, e a participação em Paris e no Norte de África na luta anticolonial. Acompanhamos ainda a sua “descida” para Dar-es-Salaam, com a obrigatória escala em Argel, e a entrada no movimento de libertação, bem como a sua colaboração estreita com Eduardo Mondlane e Samora Machel.

    São  informativos os capítulos dedicados às relações entre os movimentos filiado na antiga CONCP (Conferencia das Organizações Nacionalistas das Colónias Portuguesas) e a fase das negociações que conduziram à assinatura dos Acordos de Lusaka. Chegada a Independência, é o exercício dos países da Linha da Frente, o dossier Zimbábue  e a guerra de desestabilização.

    A opção socialista da Republica popular de Moçambique e as relações com os países do antigo Bloco de Leste são , também, áreas onde Sérgio Vieira se demora. Notável e refrescante é  a capacidade que estas páginas possuem de fazer reviver o drama, o sofrimento, a entrega, a solidariedade à volta do ideal da libertação da pátria e a exaltação dos momentos altos da luta. Reviver ou, mais importante, descobrir e compreender.

    950,00 MT