• MARIZZA

    SINOPSE

    «Desci a cidade a descer para dentro do corpo. Movia as mãos sem rigor. Arrastava os pés, dobrava o joelho com languidez. Os olhos toldados de um cinzento escuro miravam dispersos para o horizonte vazio. As duas barras batiam?se no bolso, como dois bebés rivais em guerras incessantes. Não havia mais nada a caminhar. Entreguei-me ao tropel infinitamente distante e às vozes que saltavam das janelas dos prédios, dispersando-se no ar como bolas de espuma que atufam o espaço por breves momentos.
    Vi o sol descer sobre a cidade e tudo se diluiu.»

    Distinguido com o prémio literário INCM/Eugénio Lisboa 2020.

    1.450,00 MT